POEMAS INFAMES – A crítica de Deonísio da Silva

por Deonísio da Silva (*)

Maria Odete

“A coleira que me passaram em volta do pescoço irrita-me nessa noite de luar. Na realidade, não sou além da projeção enjaulada de uma genialidade inconsciente. Mas sou uma existência!”

O conto chamava-se “O Elo”. Sua autora, Maria Odete Olsen tinha pouco mais de vinte anos e [...]

O jardim de Mirella os poemas de Odete

Espaço Cultural Fernando Beck, na Capital, movimenta agenda com abertura de mostra de arte e lançamento de livro

Rosane Berti Especial para o Anexo

Poemas Infames, de Maria Odete Olsen

Florianópolis – A rosa trabalhada em organdi e pintada em preto e branco, com contrastes e sombras, é o tema central da exposição Sobre [...]