Revista Veja: “Taikodom é o jogo mais ambicioso já criado no Brasil”

Tarqüínio Teles, o idealizador do Taikodom, ao lado de personagem do jogo

Os taikonautas que folhearem a revista Veja desta semana vão se deparar com uma imagem familiar: o interior do hangar de uma estação espacial. A diferença é que, sobre as duas plataformas originalmente destinadas às naves, foram inseridos digitalmente o avatar de um Ás, um piloto de caças no Taikodom, e o presidente da Hoplon Infotainment, Tarqüínio Teles, fantasiado de personagem do game.

A montagem abre uma matéria de quatro páginas sobre o crescimento da indústria de jogos no Brasil, publicada na editoria de negócios. A jornalista Jacqueline Manfrin escreve sobre o Taikodom logo no primeiro parágrafo para exemplificar essa expansão, citando números sobre o game, o aporte de capital e a parceria com a IBM. “O Taikodom é o jogo mais ambicioso já criado no Brasil, mas não se trata de um caso isolado”, escreve ela, demonstrando em seguida os avanços no setor como um todo. O conhecimento técnico dos profissionais, a compra do estúdio brasileiro SouthLogic pela multinacional francesa Ubisoft e o lançamento do console Zeebo, parceria entre a TecToy e a Qualcomm, são alguns dos fatos que confirmam esses avanços, segundo a revista.

A jornalista também identifica os pólos tecnológicos como um dos fatores para a formação da indústria de games nacional. Situados em várias cidades do país, e geralmente associados a universidades, esses pólos fornecem infraestrutura e um ambiente propício à inovação, onde se concentram várias empresas de tecnologia de ponta.

A matéria completa pode ser lida no site da Veja, neste endereço.

Comments are closed.