Revisando o movimento caras-pintadas

Educação e Cidadania de 08.08.2009 – 2º Bloco.

Para o historiador e doutor em ciência política, Valdir Rampinelli, movimentos como os caras-pintadas de 92 surgem e desaparecem, porque não adianta apenas tirar mais um corrupto do executivo ou do legislativo brasileiro senão mudarmos o sistema político democrático do país. Veja também na reportagem as opiniões dos sociólogos Paulo Krischke e Remy Fontana.

Comments are closed.